22 de abril – PINDORAMA: precisamos descobrir o Brasil

FATOS, ESPECULAÇÕES E MITOS DE UMA HISTÓRIA NACIONAL

Mi.to s.m.1 relato fantástico protagonizado por seres de caráter divino ou heroico que encarnam as forças da natureza ou os aspectos gerais da condição humana; lenda, fábula. 2 crença ou tradição popular que surge em torno de algo ou alguém. 3 fig. Uma noção falsa ou não comprovada.

Este é, segundo o dicionário Houaiss, o significado da palavra mito, mas poderia ser a definição de um importante nome da História do Brasil: Pedro Álvares Cabral. Sobre ele e sobre os fatos históricos dos quais fez parte – o Descobrimento do Brasil.

Para entender o Descobrimento do Brasil, navegamos de volta no tempo até o século XV.

Após chegar à Ilha da Madeira e ao arquipélago de Açores e de ultrapassar o cabo Bojador, os portugueses tinham, em 1481, praticamente toda a costa africana sob seu controle. Mas a primeira ligação por mar entre a Europa Ocidental e a Índia só foi estabelecida em 1497, por Vasco da Gama.

Satisfeito com a expedição de Vasco da Gama, D. Manuel, rei de Portugal, decidiu enviar uma esquadra à Índia. No comando de 13 naus e 1.500 tripulantes estava Pedro Álvares Cabral. Durante a aventura, iniciada no dia 9 de março de 1500, um motivo não explicado fez a esquadra se afastar da costa africana e chegar, no dia 22 de abril, ao Brasil. Após uma semana Cabral retomou o caminho do Oriente, mas antes enviou a Lisboa uma carta de Pero Vaz de Caminha.

Quem descobriu o Brasil?

Ilustração do Dia do Descobrimento

O Brasil estava oficialmente descoberto. Mas como na História, assim como em outras ciências, toda verdade é relativa, a versão oficial vem, ao longo dos anos, sendo questionada. Alguns estudiosos acreditam que Cabral tinha instruções para afastar-se de sua rota e tomar posse do Brasil. Segundo eles, outro português tinha estado aqui anteriormente. Considerado um gênio na astronomia, geografia e navegação, Duarte Pacheco Pereira teria, supostamente, chegado ao país em novembro ou dezembro de 1498.

Mas esta não é a única especulação acerca do Descobrimento do Brasil. O navegador espanhol Vicente Pinzón também é apontado como possível descobridor. Ele teria chegado aqui dois meses antes de Cabral. Estudiosos como o britânico Gavin Menzies vão além. Segundo ele, a armada chinesa esteve no litoral brasileiro em 1421. Já o professor de Filosofia e História, Ludwig Schwennhagen, defende a ideia de que os fenícios usaram o Brasil como base durante aproximadamente 800 anos.

Se não é possível saber ao certo o que aconteceu, resta a certeza de que foi a partir da oficialização do Descobrimento do Brasil que a nação começou a se formar, mesmo que em ritmo lento. Embora em sua carta Caminha tenha dado informações sobre a região e também feito algumas prospecções sobre o potencial econômico local, somente três décadas mais tarde os portugueses iniciaram as atividades regulares de colonização no Brasil. E é aí que nossa História efetivamente começa.

A colonização do Brasil foi um processo de povoação, exploração e dominação. O objetivo da Corte portuguesa era transformar o novo território em fonte de renda. Além de definir a forma de colonização, a exploração portuguesa foi determinante para outro momento importante da História brasileira – a Inconfidência Mineira – e para a construção de mais um mito nacional – Tiradentes.

fonte: www.conexaoprofessor.rj.gov.br

Jonei Bauer
O texto acima é de inteira responsabilidade de Jonei Bauer, não expressando necessariamente a opinião do Portal do Rancho. Saiba mais sobre o autor.

Posts Relacionados

Deixe seu comentário » ()