Monumento ao Tropeiro: a primeira tropeada

“Mecê num sabe bem, das coisas desse Sertão
De bicho, carro-de-boi e boiada
de música feita na estrada, só na base do assovio
Bota e espora, num sabe nem mesmo como calçar,
Como tocar um berrante e a boiada comandar”

_____________________________________________________________________

Esse são versos de um poema – Quem é esse Sertão – declamado por mim, na ocasião da 2ª Festa do Morango. Com o tempo a cópia que eu possuía se perdeu e junto a memória foi se apagando. Hoje me lembro apenas de alguns versos soltos. A ocasião pedia: era a inauguração do Monumento ao Tropeiro, que a comunidade de Taquaras bravamente ergueu para homenagear aos valentes tropeiros que outrora desbravaram essas terras.

Rancho Queimado era a antiga passagem do conhecido “Caminho das Tropas”, por onde passavam as mercadorias que transitavam entre Lages e Florianópolis. Contam relatos que aqui ficava o pouso desses tropeiros e que num certo dia, por descuido de um deles, o fogo-de-chão incendiou o rancho. Assim o local ficou referenciado pelo ocorrido, pelo rancho queimado. Desde então esse foi o nome da cidade!

O Monumento ao Tropeiro foi o primeiro do Brasil

Fruto de um trabalho comunitário, no alto do Morro de Navalhas construiu-se o imponente monumento que parece observar o vale abaixo. Sua presença é soberana e destaca-se na paisagem. O Vale de Taquaras surge montanhas abaixo e vai se mostrando, surge como uma pintura de ilustração de conto-de-fadas. Casas coloridas, jardins bem floridos, capela no alto da colina, flores, borboletas, etc.

No alto do moro de Navalhas o Monumento ao Tropeiro "guarda" o Vale das Flores

Nós, crianças na época, deslumbrados pela magnitude de sua construção fomos atores desse acontecimento. Primeiro a construção da base, feita em pedras retiradas do Rio Taquaras; depois a obra do artista Plínio Verani que veio desmontada e após um longo e cuidadoso trajeto desde a Boa Vista o tropeiro pode sentar em seu cavalo, onde majestoso desde então se impõe à paisagem e reina soberano. O evento contou com a participação do recém-formado Coral Municipal de Rancho Queimado que entoou músicas compostas pelo maestro José Acácio Santana (1940 – 20011) e que mais tarde se transformaram no primeiro CD do Coral.

Junto à 2ª Festa do Morango, que inaugurou o Monumento ao Tropeiro, realizou-se o Passeio Hípico: uma tropeada por antigas trilhas da localidade. Muitos foram os cavaleiros, que como numa antiga tropa, desceram a Serra da Boa Vista e embrenharam as matas de Taquaras.

O Monumento ao Tropeiro foi um marco importante ao trabalho de valorização histórica e cultural da cidade

Hoje Rancho Queimado cresce e se desenvolve no turismo. A Festa do Morango sempre foi a pedra inicial desse desenvolvimento e o Monumento ao Tropeiro foi o marco inicial dos trabalhos de resgate à cultura tropeira. Criou-se então a Festa do Tropeiro, realizada anualmente em julho. E dentro da Festa do Tropeiro é realizada uma tropeada, inspirada naquele primeiro passeio hípico! São os exemplos. E exemplos de desenvolvimento turístico Taquaras tem!

Na ocasião da inauguração do Monumento foi realizado o primeiro Passeio Hípico de Taquaras, precursor da famosa tropeada que ocorre anualmente em julho, na Festa do Tropeiro

Outros passos importantes foram tomados pela comunidade de Taquaras. A construção da Casa do Imigrante, do Portal Turístico de Taquaras e o do mais recente atrativo: o Sítio do Papai Noel. Nesse último, há dois anos idealizou-se o espetáculo Noite Santa de Natal, que traz mais uma vez a memória dos tropeiros na Tropeada a Belém. Uma encenação natalina de autoria do maestro José Acácio Santana onde há a participação de cavaleiros que fazem o papel de Reis-magos no nascimento de Jesus Cristo. O evento é único! Mais um dos tantos exemplos que temos. É isso!

Taquaras conta com mais um espetáculo: a Tropeada a Belém

Jonei Bauer
O texto acima é de inteira responsabilidade de Jonei Bauer, não expressando necessariamente a opinião do Portal do Rancho. Saiba mais sobre o autor.

Posts Relacionados

Deixe seu comentário » ()