carregando...
Portal do Rancho

O Portal do Rancho é uma iniciativa independente de Jonei Bauer e Saty Jardim. As opiniões nos textos são de inteira responsabilidade dos colunistas.

Siga-nos

José Acácio Santana: uma perda à cultura

José Acácio Santana: uma perda à cultura

O Portal do Rancho tristemente noticia a perda de um grande nome da arte e cultura do Estado de Santa Catarina. Morreu nessa manhã de segunda-feira, 11 de julho, o Maestro José Acácio Santana. Perda lamentável para a cultura e o mundo católico. Fundador do Coral da UFSC na década de 1960, depois criador e regente de inúmeros corais em Florianópolis e vários municípios de Santa Catarina, tem uma gigantesca produção musical. Compôs mais de três mil músicas, entre safras, populares e eruditas. Era uma excepcional figura humana e um catarinene que viveu para levar alegria e felicidade para o gênero humano através da música.

Regeu o Coral de Rancho Queimado, desde a sua fundação, há dezenove anos. Teve inúmeras canções dedicadas ao município e o hino oficial de Rancho Queimado é de letra e música de sua autoria.

À frente do Coral de Rancho Queimado, desenvolvia um dos eventos que se consolidou no calendário regional: a Noite da Luz – uma cantata natalina que encena o nascimento de Cristo. O evento ganhou notoriedade e todos os anos o Coral apresentava-o em outros municípios do Estado.

Sob regência de Acácio Santana o Coral conduziu o espetáculo Noite Santa de Natal

Há dois anos, junto à Comissão Organizadora da Festa do Morango, começou a desenvolver o espetáculo Noite Santa de Natal e Tropeada a Belém, uma encenação de presépio vivo que contava com uma tropeada onde os “cavaleiros eram transformados em Reis”, como ele mesmo mencionava. O sonho de Acácio era de transformar a Noite Santa de Natal no maior referencial artístico natalino de Santa Catarina.

Maria Angélica Köester Käufer, atual tesoureira da Associação Comunitária do Distrito de Taquaras, lembra da conversa que tivemos há dois anos ao incluirmos as festividades natalinas nas sextas-feiras da Festa do Morango; “-O Senhor Acácio Santana veio nos propor uma apresentação para a ocasião de inauguração do Sítio do Papai Noel. Ao mencionar a Tropeada a Belém, um projeto que ele já acalentava há alguns anos, prontamente nos mobilizamos para viabilizar isso. Na época ele achou mais sensato deixarmos para o ano seguinte, pois estávamos há poucas semanas da Festa. Como sempre, a comunidade de Taquaras se organizou e fizemos um evento que foi maravilhoso e superou todas as nossas expectativas.”

Para Angélica, a perda do maestro é lamentável e em nome da Associação Comunitária do Distrito de Taquaras, que promove a Festa do Morango, diz que “A noite Santa de Natal e a Tropeada a Belém sempre terão a presença e a memória viva do seu idealizador. Buscaremos maneiras de homenageá-lo e lembrá-lo sempre”, completa.

A Tropeada a Belém era uma ideia do maestro e que a organização da Festa do Morango acreditou

O espetáculo natalino em apenas dois anos se transformou num dos maiores atrativos da Festa do Morango

A coralista Edith Seemann Schütz, em nome de todo o Coral de Rancho Queimado lamenta a morte do maestro e diz que o coral manterá viva a alma do seu condutor. Além do espetáculo Noite da Luz, o maestro e o coral eram os idealizadores do Encontro de Corais e participaram da ópera, O Imigrante, em comemoração aos 180 anos de imigração alemã no Brasil e que percorreu vários municípios catarinenses.

Uma perda lamentável à arte e cultura de Rancho Queimado. José Acácio Santana deixa uma História, um legado. Foi a personificação do pertencimento aos trabalhos de resgate e valorização cultural e artística; histórica e religiosa. Em nome de todos os cidadãos munícipes, eu, Jonei Eger Bauer e equipe do Portal do Rancho, sentimo-nos entristecidos pela despedida do gênio que foi Acácio Santana. Descanse em paz e que sua obra se perpetue!

_________________________________________________________

Ele era maestro, compositor, poeta e professor. Especialista em Canto Coral Sacro, José Acácio Santana era graduado em regência e composição em Colônia, na Alemanha. Desde 1962, trabalhou no incentivo do canto coletivo, e acessível ao público. José Acácio contava com seis cursos superiores em música, 900 obras ensaiadas, 10 discos produzidos, criação de mais de 200 corais e 3 mil concertos.

Sua atuação na área cultural mereceu-lhe grandes homenagens, entre elas “Medalha do Mérito Coral Brasileiro”, “Mérito Cultural da Universidade Federal de Santa Catarina”, “Medalha do Mérito Anita Garibaldi”, “Batuta de Ouro”, “Cidadão Honorário” de mais de 30 municípios brasileiros. Atendeu a mais de 1500 corais brasileiros e vários de outros países. Só em Santa Catarina, mais de 1000 grupos se beneficiam do seu trabalho. Grande parte de sua obra está gravada por Paulinas/Comep, com quem gravou 12 CDs.

Jonei Bauer:

O texto acima é de inteira responsabilidade de Jonei Bauer, não expressando necessariamente a opinião do Portal do Rancho.

Comentários:
  • PEDRO HENRIQUE EGER
    Responder

    JOSE ACACIO SANTANA
    FORAM DEZOITO ANOS DE CONVIVÊNCIA. DESDE A FUNDAÇÃO DO CORAL MUNICIPAL DE RANCHO QUEIMADO, EM 1993, ATÉ SUA PARTIDA PARA SUA NOVA MORADA, EM JULHO DE 2011.
    O “MAESTRO”, CARINHOSAMENTE ASSIM CHAMADO POR TODOS NÓS CORALISTAS, ENSINOU MUITAS COISAS QUE DIZIAM RESPEITO A MUSICA, MAS TAMBÉM ENSINOU O RESPEITAR, O ESCUTAR, O BUSCAR,O FAZER. UTILIZAVA UMA FRASE ESCRITA NA BIBLIA: ” O QUE FIZERDES AO MENOR DOS MEUS IRMÃOS, É A MIM QUE ESTÁS FAZENDO”.
    SEMPRE EXIGIU A PERFEIÇÃO, MESMO QUANDO NÓS CANTORES NÃO CONSEGUIAMOS ATINGIR AS NOTAS MUSICAIS SOLICITADAS NAS PARTITURAS. AI VINHAM AS BRONCAS, PARAVA-SE PARA FAZER UM LANCHE E O ENSAIO CONTINUAVA, E AS MUSICAS SAIAM.
    EM TODOS OS ENSAIOS, HAVIA SEMPRE UMA MENSAGEM QUE NOS MOTIVAVA, BASEADA SEMPRE NA VIDA DO SER SUPREMO, JESUS CRISTO.
    NAS APRESENTAÇÕES, SOLICITAVA COMPOSTURA, BELEZA PESSOAL DOS CORALISTAS, CANTAR COM SUAVIDADE E SIMPLICIDADES, FAZER BONITO.
    NESTES DEZOITO ANOS, FORAM DEZENAS DE APRESENTAÇÕES, NO MUNICIPIO DE RANCHO QUEIMADO, QUER SEJA EM IGREJAS OU EVENTOS, E TAMBÉM FORA DO MUNICIPIO E ESTADO DE SC. EM 1999 CANTAMOS UMA MISSA NO SANTUARIO DE NOSSA SENHORA APARECIDA EM SÃO PAULO. EM 2001, CANTAMOS UMA MISSA EM CURITIBA NA MATRIZ DE NOSSA SENHORA DE GUADALUPE.
    OS EVENTOS DE MAIOR DESTAQUE, REALIZADOS PELO CORAL MUNICIPAL, SOB SUA REGENCIA, FORAM O ENCORQ – ENCONTRO DE CORAIS DE RANCHO QUEIMADO, E A NOITE DA LUZ.
    TODOS NOS SOMOS SUBSTITUIVEIS. VÁRIOS PODERÃO FAZER O QUE FAZIAMOS E FAZEMOS. MAS, DE JOSE ACACIO SANTANA, PODEMOS DIZER QUE SERÁ “INSUBSTITUIVEL”. PORQUE POUCOS FARÃO E PODERÃO FAZER O QUE ELE FAZIA.
    JOSE ACACIO SANTANA, FOI POETA, ESCRITOR, COMPOSITOR, MÚSICO. ESCREVEU EM TORNO DE CINCO MIL CANTOS LITURGICOS, ALÉM DE ARRANJOS, INCLUINDO VÁRIOS ORATÓRIOS, SENDO O DE MAIOR DESTAQUE: “NATIVIDADE”, QUE NARRA A HISTORIA DO NASCIMENTO DE JESUS CRISTO; E TAMBÉM A ÓPERA “O IMIGRANTE”, QUE NARRA A SAGA DOS PRIMEIROS COLONIZADORES ALEMÃES QUE VIERAM FINCAR RAIZES NO ESTADO DE SANTA CATARINA, NA REGIÃO DO ATUAL MUNICIPIO DE SÃO PEDRO DE ALCANTARA, OBRA ESTA, QUE FIZ PARTE E INTERPRETEI UM PAPEL COMO ATOR PRINCIPAL, JUNTAMENTE COM OUTROS COLEGAS CANTORES DOS CORAIS DE SÃO PEDRO DE ALCANTARA E ANTONIO CARLOS.
    AS ATIVIDADES DO CORAL MUNICIPAL DE RANCHO QUEIMADO CONTINUARÃO.
    NOSSO MAESTRO DEIXOU-NOS. MAS, FICA UM LEGADO DE MUITAS COISAS QUE SERÃO UTILIZADAS POR MUITA GENTE, DURANTE MUITO TEMPO.
    MAESTRO, FIQUE E ESTEJA COM DEUS. PAZ E LUZ A TODOS.

    PEDRO HENRIQUE EGER – CORALISTA.

  • Dilma
    Responder

    Estamos tristes sim por sua viagem, mas devemos ficar felizes que NÓS tivemos esse prazer de ter conhecido esse Homem que foi o Acacio, e mais ainda, por muito de nós ter sentado à mesa lado a lado, ter trocado convidencias, ter conhecido essa pessoa humilde que sempre foi, muitas pessoas adorariam ter tido um minuto sequer de convivio , mas os escolhidos foi nós, ( Valcir sabe bem do que eu falo) cada um de nós fomos a SUA familia do Coração.Qtas broncas, qta cara feia que ele faiza numa apresentaçao qdo nao saia como ele queria, … mas com isso veio muitas alegrias, poucos conheceram o “menino Levado ” que tbm gostava de uma brincadeira, ha se gostava! e uma amizade incondicional entre nós, … Acacio, iniciou um trabalho, deixou portas abertas, cabe a nós nao decpciona-lo, e sim continuar com garra a caminhada que mesmo doente seus projetos nao pararam, só nao tinha um coral no hospital porq não era permitido. Bjos a Grande Familia do Canto Coral.

  • valcir luiz kahl
    Responder

    realmente a perda do professor e maestro josé acácio santana será lembrada por todos os que puderam ter o contato como cantores de varios corais e os atores que sempre participaram de suas obras que foram inumeras.
    eu começei a atividade de coralista no coral municipal de angelina em abril de 1990, e sempre o admirava, mas sai de angelina e fui morar em antonio carlos e tive que me ausentar do coral de angelina, mas ingressei no coral sagrado coração de antonio carlos e depois no coral poesis e onde fomos a um encontrto de corais em rancho queimado no ano de 2008 fui convidado pelo maestro josé acácio santana para fazer parte da associação coral são pedro de alcantara onde atuo atualmente com minha familia e sempre que vou abrir uma patitura ali está o professor e maestro josé acácio santana.

  • Karla
    Responder

    Sem palavras para descrever o que sinto. Como ex-coralista dele, posso dizer que muito aprendi e me orgulho em lembrar dos momentos, dos ensaios, das canções que cantamos. tenho certeza, que o coro dos anjos de Deus terão um grande Maestro e compositor à sua frente!!!

    Maestro, vc nos ensinou que: “Não fomos feitos para ficar e sim para partir e caminhar….” e ainda nos mostrou que “somos do tamanho da vida e do tamanho do amor”.

    Obrigada por tudo…

    Karla.

  • Delurdes Barros
    Responder

    A partir de hoje os anjos fazem festas, com as letras e musicas do nosso inesquecível maestro Jose acácio.

Deixe o Seu Comentário:

três × 4 =